Colaboladores|Links|Sobre|home


Revista Pandora Brasil - ISSN 2175-3318
Revista de humanidades e de criatividade filosófica e literária



Índice   Sobre o livro    Próximo poema »






SEGUNDA RIMA DE PRIMAVERA

(Jorge Luis Gutiérrez)


E de repente a tarde
vai-se enchendo de água.

E a chuva vai caindo
e simplesmente nos lava.
E nua tuas cores
e desvenda minhas paixões.

E pelos vales de teu corpo
quero ir catando amores.

E sob tuas sobrancelhas
há um sol de primavera.

e extasiado cantarolo:
que chova,
que chova,
que chova.


____________________________________

Poema publicado no livro de Jorge Luis Gutiérrez
"Inundada de luz, poemas de amor e filosofia episódica"
São Paulo, Editora Baraúna, 2010.





Colaboladores|Links|Sobre|home