Colaboladores|Links|Sobre|home


Revista Pandora Brasil - ISSN 2175-3318
Revista de humanidades e de criatividade filosófica e literária



Índice   Sobre o livro    Próximo poema »






POEMA PARA TEU ACORDAR

(Jorge Luis Gutiérrez)


É cedo e chove.

Sentimentos se aglomeram
nas fronteiras de meu ser.

E te penso acordando,
abrindo os olhos.

Enquanto o vento empurra
sutilmente as gotas
sobre os vidros da janela.

E te aconchegas
entre os cobertores,
ao sentir o cálido
murmúrio da chuva.

E voltas a fechar os olhos
sem saber com certeza
se estás acordada ou dormida.

É que é muito cedo e chove.

E sorrio ao imaginar-te
neste instante
no calor de tua cama;
Quentinha,
Latente,
Íntima,
Ternamente despenteada.
Tocada delicadamente
pelo esplendor do dia que flui.

E te revivo e te reencarno
na onírica calma do alvorecer.

E és um poema amanhecendo.
Prazenteira poesia da aurora.
Madrigal da luz que chega.

E me sinto feliz
de poder filosofar-te,
nesse instante poético.

E te envio minha paz,
um fragmento de meu amor,
e um beijo de eternidade.


____________________________________

Poema publicado no livro de Jorge Luis Gutiérrez
"Inundada de luz, poemas de amor e filosofia episódica"
São Paulo, Editora Baraúna, 2010.





Colaboladores|Links|Sobre|home