Colaboladores|Links|Sobre|home


Revista Pandora Brasil - ISSN 2175-3318
Revista de humanidades e de criatividade filosófica e literária



Índice   Sobre o livro    Próximo poema »






GEOGRAFIAS DO TEU CORPO VI

VEM-TE TODA NUA


(Jorge Luis Gutiérrez)


Dá-me agora de novo
uma terna tormenta;
E navega em meu ser
com tua barca de fêmea.

Eu te estou esperando
com o vinho em minha mesa;
E apesar do inverno
na minha cama há calor.

Dá-me um torrente de beijos,
um anel de eras,
teu noturno verão,
teus jardins sem rédeas.

Vem-te toda florida...
com cheiro a ameixas.
Vêem coberta de pólen,
de semente e ribeiras.

Põe-te um verde lenço,
um vestido de festa,
toma banho de lua,
se morena de estrelas.

Depois vem a meus lençóis
de vinhas e amêndoas.
Vem-te toda nua...
meu desejo te espera.


____________________________________

Poema publicado no livro de Jorge Luis Gutiérrez
"Inundada de luz, poemas de amor e filosofia episódica"
São Paulo, Editora Baraúna, 2010.





Colaboladores|Links|Sobre|home